Notícias

Como iniciar uma uma pré campanha de Marketing Político Digital

Quem pretende concorrer para algum cargo em 2018, deve levar em conta que precisa entender a melhor forma de tirar o máximo proveito das mídias sociais para se comunicar com seus eleitores. Se você é um vereador, prefeito ou um político nacional, você não pode dispensar uma visão das redes sociais e de sua linguagem, ter percepção de tendências, aplicações, estratégias e técnicas de marketing político digital. A internet entrou em nossas vidas e o melhor que podemos fazer é tirar o máximo proveito dela. É uma comunicação informal mas infinitamente poderosa, que tem mil facetas para se conhecer. Existe toda uma etiqueta nas redes sociais que quem conhece ganha muitos benefícios com o marketing de relacionamento. Você tem que entender que fora da internet não há oxigênio e que é preciso organizar desde já seus canais e redes sociais. Cuide para que seu perfil e as capas das páginas assegurem um padrão de qualidade. Sua foto de perfil não precisa ser uma produção profissional, mas ela precisa ser bem feita, transmitir credibilidade e traduzir seu estilo. É detalhe, mas começar escolhendo bem suas fotos de perfil e sua capa vai fazer muita diferença no conjunto da obra. Defina estratégias de entrada. Por exemplo, no Facebook, é preciso criar uma fanpage, ao invés de seu perfil pessoal, que não pode ultrapassar a 5.000 pessoas. Se você não tem uma fanpage crie logo a sua. Porém, a fanpage tem elementos que diferem do perfil e deve ser promovida com muita antecipação, porque não poderá investir dinheiro no período eleitoral, como estabelecido pela justiça. São muitas questões estratégicas que você tem de resolver com antecipação – o que lhe dará vantagem sobre os concorrentes

COMO ESCOLHER AS MELHORES REDES SOCIAIS PARA A MINHA CAMPANHA?

É preciso escolher quais redes sociais serão as que você vai estar presente e aí focar na produção de conteúdo e sua presença online. Instagram, Twitter, Pinterest, Youtube, Vimeo, Google Plus, são algumas das possibilidades… Nem sempre o melhor caminho é escolher todas as redes sociais, é melhor ter foco. Já tivemos exemplos de políticos indo a vitória combinando apenas Facebook e Youtube… Hoje sabemos que temos diversas opções. Então vale perguntar: qual a mais aceita na sua comunidade? Qual possui o maior alcance? Qual está na moda local e pode ser um diferencial? Qual realmente vai fortalecer sua campanha? Escolhido e definido seus canais, é preciso pensar no conteúdo, que deve ser apresentado de diversas maneiras: textos, fotos, vídeos, ebooks, infográficos, podcasts, etc… Vamos focar num primeiro momento em aprender como criar textos e se relacionar. Como criar um calendário de postagens que faça sentido para seu possível eleitor? Aprenda a criar textos para diferentes momentos, por exemplo: notícias, mensagens de apoio, projetos, propostas, pesquisas e ebooks sobre temas relevantes para determinados bairros, determinados temas…. Qual será a linha do seu conteúdo? Procure exemplos interessantes de como os políticos estão usando as mídias sociais. Aprenda a monitorar o que “jornalistas cidadãos” estão dizendo sobre você, sobre a cidade, a região, monitore a fim de gerenciar sua reputação. Esse conhecimento tornou-se imprescindível para quem pretende organizar uma atuação pública. É fácil ficar para trás na era digital, portanto seja proativo e prepare sua campanha para 2016! A campanha de prefeito e vereador tem suas singularidades que, se bem pensadas, podem ser de grande valor na luta.

LEMBRE-SE: É PRECISO FOCAR EM SEGMENTAÇÃO E CRIAÇÃO DE LISTAS!

Essa seria uma das diretrizes chaves para pensar a comunicação de campanha. Eleições locais são com colégios eleitorais menores, mas com muitos candidatos, o que resulta em votos mais pulverizados. Enquanto que a chapa majoritária tem que trabalhar com todos os segmentos do município, os candidatos à uma vaga nas câmaras municipais devem procurar sempre aqueles grupos de eleitores que ele pode definir, com perfil, para entregar a mensagem certa. Assim, faça uma comunicação com nicho bem definido para aumentar o retorno. Veja o que os grupos nos quais sua mensagem é bem recebida e ajuste a sintonia com uma comunicação cada vez mais bem direcionada, fazendo com que o “não me representa” passe para o “me representa”. Após isso, compreenda a dinâmica do email marketing, fazendo relacionamentos de verdade com a lista, entendendo seus problemas, focando onde vai dar resultados para a sua campanha. Pesquise entre as diversas ferramentas para email marketing e escolha a que mais se adapta ao seu caso.

Liberdade para criar!

Aproveite a eleição municipal porque ela não tem ostentações centralizadoras dos partidos, o que é uma ótima oportunidade para você criar um posicionamento diferenciado com bastante liberdade. No conteúdo da comunicação web ainda está a resposta para criar essa imagem com liberdade e autonomia. Planeje e construa a mensagem de campanha para todo o calendário “a partir de ontem”. É sua chance de se destacar!

Organize a arrecadação de recursos financeiros!

Para conseguir dinheiro em campanhas locais, a maneira mais dinâmica ainda é do modo tradicional – organizando eventos – com bastante contato pessoal. Existem algumas possibilidades de arrecadação online, e é importante pensar nelas desde já. Para isso funcionar bem, o website é uma peça muito importante. Ele é o endereço eletrônico da campanha e um captador de leads potenciais: tanto possíveis apoiadores, colaboradores e fornecedores, como eleitores, simpatizantes e amigos. É nos seu site que você vai ter informações relevantes e contatos, além de toda sua proposta de trabalho e atuação, isso traz muita legitimidade nos passos iniciais da sua luta. E sabemos que no momento de hoje conseguir credibilidade para político é como conseguir ouro em pó.

Celular em alta!

A TV com todo seu alcance está perdendo espaço muito rapidamente para a internet e já não é mais a principal mídia. Por isso, caro candidato, sua tela preferencial será necessariamente a tela dos celulares. Faça uma comunicação bem planejada que mire especialmente nesse aparelho que está tomando a atenção de todos. Portanto, pense que ele pode ser o elemento que mais vai lhe aproximar do eleitor, além de sua presença física. A força do MOBILE é realidade e vai ser um GRANDE diferencial para quem souber agir de maneira inovadora, estratégica e convincente.

Marketing Político no Instagram

O Instagram é uma das redes sociais que mais crescem no mundo. Você pode usar o Instagram como um meio de compartilhar suas visitas durante a campanha. Além das imagens, também é legal você marcar o local em que cada foto foi tirada. Também é possível gerar bons debates no Instagram, estimulando os comentários dos eleitores. Vale lembrar que a gestão desse relacionamento deve ser feita de maneira estratégica.

Tire selfies com eleitores e pessoas-chave

As chamadas “selfies”, devem ser uma tendência para a campanha eleitoral. Se feitos de forma estratégica, passam uma imagem de proximidade e cumplicidade para o público. É importante mostrar aos seguidores os bastidores da campanha, imagens em momentos de descontração e participação em eventos por parte dos candidatos. Por que não postar uma selfie antes de palestrar em algum evento?

Use o Instagram para registrar todos os momentos da campanha

O Instagram é um ótimo meio de compartilhar suas visitas durante a campanha. Além das imagens, também é legal você marcar o local em que cada foto foi tirada. É necessário que as imagens do perfil do candidato reforcem a identidade de sua marca .Foque na qualidade visual. As imagens devem chamar a atenção do público

Compartilhe no Facebook e no Twitter

É interessante você ativar o compartilhamento em outras redes sociais, mas com uma ressalva. Se o seu candidato publica muitas fotos no Instagram durante o dia, ative somente o compartilhamento no Twitter, já que esta é uma mídia mais imediatista. Selecione apenas algumas fotos para compartilhar no Facebook, cerca de duas ou três por dia.

Você sabe a diferença entre Marketing Político e Marketing Eleitoral?

Qual a diferença entre Marketing Político e Marketing Eleitoral

Não saber a diferença entre o marketing político e marketing eleitoral tem custado a muita gente valiosos votos que podem decidir uma eleição. Além disso, ignorar a diferença entre estes dois conceitos também aumenta sensivelmente o custo das campanhas.

Não estamos falando apenas de uma questão de nomenclatura. A diferença entre marketing político e marketing eleitoral envolve questões como estratégia, conteúdo e muito mais. Por isso, vamos discutir neste artigo as características de cada uma dessas dimensões do marketing voltado para ações políticas.

Marketing Político

Para deixarmos bem claro qual a diferença entre marketing político e marketing eleitoral, vamos começar por definir o primeiro. O Marketing Político, ou marketing de governança, é composto por um conjunto de ações que visam divulgar as ações de um detentor de cargo eletivo durante a duração do seu mandato.

Marketing Político é composto de ações permanentes com o objetivo de criar junto ao público, uma imagem que será usada tanto em futuras disputas eleitorais, como também em situações em que o apoio popular é necessário para se atingir um determinado objetivo político ou social, como na propositura de novas leis ou reforma da legislação existente, por exemplo.

Marketing político é o segmento específico dentro da comunicação mercadológica voltada para o ambiente político e ou eleitoral, que visa estreitar a relação de expectativa de um determinado grupo de pessoas em relação às questões que envolvem seu cotidiano e a materialização da mesma em um candidato, um governo, um partido ou um grupo político. – Wikipédia

O Marketing Político é uma estratégia de longo prazo, que tem como objetivo principal a criação e divulgação de uma marca pessoal que será a base das futuras ações. A função desta estratégia é adequar o detentor de cargo eletivo ou postulante, ao seu eleitorado em potencial.

O objetivo em um primeiro momento compatibilizar o discursos com os anseios do eleitorado e tornar a pessoa conhecida de um número cada vez maior de eleitores na sua área de influência, de forma a conquistar o apoio destes eleitores para sua ações políticas e eleitorais.

O marketing político precisa ser contínuo e por isso, principalmente nos dias de hoje, quando a informação domina a sociedade, é preciso ter uma equipe constantemente cuidando desse aspecto da vida pública.

Marketing Eleitoral

O Marketing Eleitoral, diferentemente do marketing político puro e simples, tem como foco, única e exclusivamente as ações de comunicação e divulgação voltadas para um determinado pleito. É uma estratégia de curto prazo e objetivo muito bem definido, e portanto, muito mais fácil de ser analisada e mensurada.

Neste segundo caso, a Wikipédia define o Marketing Eleitoral como um “conjunto de técnicas que visam tornar um candidato a cargo público conhecido e aceito no período eleitoral, através de suas propostas e projetos.”

O marketing eleitoral não pode estar dissociado do marketing político, pois um complementa o outro, tanto no período pré eleitoral quanto pós. A historia do marketing politico mostra que os grandes estrategistas alinham as duas ações buscando uma sinergia entre elas.

Quais os benefícios do Marketing Político e do Marketing Eleitoral?

Independentemente da estratégia, é imprescindível que políticos contem com essas duas modalidades de marketing em seu dia a dia. Por um lado, o marketing eleitoral viabiliza sua nomeação nas eleições, o que é essencial para uma estratégia maior, de marketing político. Por outro lado, é por meio de uma minuciosa estratégia de marketing político que se consolida permanentemente a imagem de um candidato como uma pessoa pública confiável, competente, eficaz e capaz de representar os interesses de um eleitorado de forma mais perene.

Agora que você já tem bem definidos os conceitos de marketing político e marketing eleitoral, que tal assinar nosso feed de notícias e receber mais informações sobre esse tema? Aproveite também para conhecer aqui o porquê de o marketing eleitoral e o marketing político serem tão importantes na estratégia de um candidato/eleito!

Como o Gestor Político pode te ajudar a gerenciar sua campanha eleitoral?

Durante uma campanha eleitoral, as atividades e afazeres são diversos, por isso é de extrema importância você ter uma ferramenta de trabalho para ajudá-lo.

Nesse post, vamos te mostrar como o Gestor Político pode ajuda-lo na sua rotina mais simples e efetiva.

AGENDA GERAL E PESSOAL.

Controle da agenda do parlamentar e de seu gabinete, gerenciando reuniões e compromissos. Relatório das atividades semanais de seus assessores com alertas programados via e-mail. Oferece ainda um prático acesso aos aniversariantes do dia.

 

Cadastro pessoa física e empresas

Diferentes formulários possibilitando opções de filtragem e segmentação de dados, de acordo com as necessidades de cada gabinete, proporcionando um REGISTRO completo do eleitor (pessoa física), ou instituições, inclusive com histórico de ações vinculadas ao solicitante.

Controle de ofícios e demandas

Cadastro e acompanhamento de solicitações, emissão de ofícios, alerta de solicitações inativas, relatórios de solicitações por cidade, Estado, órgão da ação, eleitor ou instituição.

Emendas orçamento da União

Cadastro e o acompanhamento das Emendas disponibilizadas aos municípios e instituições, indicando os valores aplicados, saldo disponível e o andamento dos projetos junto aos Ministérios, desde o protocolo até a ordem bancária (pagamento).
Emissão de etiquetas

Diversos filtros e cruzamento de dados permitem a emissão de etiquetas em formatos variados, atendendo a necessidade de cada gabinete. As etiquetas são geradas de forma otimizada e orientada pelos Correios, agilizando a entrega das correspondências.

Envio automático de cartão de aniversário por Email ou mensagem SMS

O sistema envia seu cartão de aniversário previamente configurado no sistema (imagem JPG), para todos os cadastros (eleitores) que possuem e-mail informado. Os disparos do cartão são realizados todos os dias automaticamente sem a necessidade de qualquer comando. Envio de mensagem de parabéns por SMS também disponível.

 

Envio de SMS

Realizamos envio de SMS* para os celulares cadastrados em sua base de dados. Na tela de resultados, com apenas um clique, enviar uma mensagem de texto até 159 caracteres.

 

Ações de relacionamento e eventos

Módulo que cria e gerencia eventos (encontros ou reuniões) promovidos pelo parlamentar, com possibilidade de um ágil cadastro de convidados, emissão de etiquetas, envio de SMS* e confirmação de presença. O sistema mantém um histórico de presenças dos participantes.

 

Gráficos interativos

Relatórios em gráficos da situação geral dos atendimentos no gabinete, solicitações, demandas, e eleitores cadastrados por região ou municípios. Todo gráfico permite interação do usuário, trazendo relatório detalhado em um único clique.

 

Geo Político

Consulte informações estratégicas com nosso exclusivo módulo VOTAÇÃO GEO. Tenha acesso rápido ao histórico de votos em um Estado ou município por zonas e suas seções* eleitorais, cenário de votos por associações / microregionais*, gráficos (ranking / zonas / seções), mapa de cores dos votos por município, e comparativo de votos entre até 04 candidatos eleitos ou não

Pesquisa de campo em tablets

Criação de enquetes regionalizadas para a captação de dados e anseios dos eleitores via Tablets. Após pesquisa de campo realizada é possível enviar um SMS* agradecendo à participação do entrevistado, além de georeferenciar o caminho e pontos onde ocorreu cada pesquisa.

 

Vale ressaltar também, que o Gestor Político é o MAIOR software de gerenciamento de gabinetes políticos do Brasil, sendo recomendado por grande políticos como por exemplo o Sebastião Misiara e muitos outros.

Não perca seu tempo e junte-se ao nosso time de vencedores!!

Marketing Digital para Políticos.

 

Em um país onde números oficiais mostram que 87% da população usam internet pelo menos uma vez por semana e 73% acessam redes sociais, sendo que mais de 90 milhões de pessoas possuem perfis no Facebook, fica claro que a web, independentemente do seu nicho de atuação, é o lugar indispensável para marcar presença.

103 milhões de pessoas em idade eleitoral têm Facebook no Brasil

Dessas 103 milhões de pessoas em idade eleitoral que têm Facebook no Brasil, 44 milhões declaradamente têm interesse em política e questões sociais

Por isso, para a área de atuação política é imprescindível estar nas redes sociais, sejam já políticos eleitos ou com pretensões de candidatura. Na web pode-se alcançar o público eleitor em potencial, que todo candidato precisa para se eleger ou reeleger-se.

E se o político representante não mostra o que tem feito, seus eleitores vão ver as ações de outros candidatos, pois, provavelmente, este seu concorrente já está fazendo uso das redes sociais.

Vantagens do Marketing Político Digital

  • Baixo custo de investimento em comparação com as mídias tradicionais.
  • Público mais assertivo e segmentado.
  • Presença sempre constante.
  • Agilidade na divulgação.
  • Interação direta com o eleitor.
  • Análise constante dos resultados.

Procure uma boa agência de Marketing Político Digital

Para alcançar ou ampliar seus resultados de comunicação digital, é preciso investir em um planejamento com profissionais especializados.

Por isso trabalhamos juntamente com a Agência de Marketing Digital IncFan com ênfase em Marketing Político, que pode te ajudar a desenvolver uma campanha incrível nas suas redes sociais.

Entre em contato e tenha mais informações:

http://incfan.com.br/

5 Dicas essenciais para o Marketing Político

O Marketing Político vem se consolidando cada vez mais como peça fundamental no processo eleitoral. Estes são as técnicas e conceitos mais modernos e eficazes, que nós do Gestor Político produzimos para você.

 

1 – INVISTA EM ANÚNCIOS

Anúncios no facebook atualmente é umas das melhores maneiras de alcançar o seu público alvo, para isso você precisa entender um pouco sobre as regras para utilizar o patrocinado do facebook.

Segundo as Políticas de Publicidade do Facebook, os anúncios não podem conter conteúdos que explorem questões políticas para fins comerciais. Ou seja, pedidos de votos, difamar outro partido e etc.

É muito importante que você saiba que na Internet em geral é vedado qualquer tipo de link patrocinado/anúncio pago durante a campanha eleitoral, então, segundo às leis brasileiras você não pode fazer anúncios nas redes sociais durante a campanha, pois pode ser caracterizado como abuso de poder econômico.

Antes do período da campanha eleitoral, que inicia dia 16 de agosto de 2016, você pode impulsionar a sua página para aumentar o número de curtidas, desde que siga as políticas de publicidade do Facebook.

Então, a campanha eleitoral ou o marketing político no Facebook geralmente é feito por adesão, ou seja, quem quer acompanhar as propostas do candidato segue ele e quem não quer, não será impactado por ela durante as campanhas eleitorais.

2 – Pense em formas diferentes de fazer política

Comícios são ocasiões em que o político tem a oportunidade de estar presente com o eleitorado. Principalmente nas periferias, assistir a um comício é um verdadeiro acontecimento que ganha grandes proporções, ainda mais na modalidade “showmício”, em que shows musicais são mesclados à apresentação do candidato com o intuito de não esgotar o público nos discursos.

O próprio movimento “Diretas Já”, que pedia a redemocratização do país nos anos 80, ganhou tamanha força graças à participação de artistas em showmícios. Hoje, proibidos pela Lei nº 11.300/2006, os showmícios deixaram de ser realizados, mas a gravação de jingles em campanhas por artistas é permitida, bem como a participação em comícios.

O publicitário, jornalista e marqueteiro político João Santana leva para os olhos do público – e por meio da mídia também – a política para fins de persuasão.

Pensar em novas formas de comunicação, sempre focado na sua audiência, é o caminho para o sucesso em uma campanha política em tempos de redes sociais. Ferramenta legítima, o marketing político “vende”, da melhor forma, um candidato por meio de estratégias de comunicação e faz parte das campanhas de políticos de todo o mundo.

3 – Dica de Ouro: Mobilizar Pessoas

A campanha de Obama mobilizou as pessoas em torno de uma causa e, então, fortaleceu uma rede de apoiadores. Obama ressaltou o poder do voluntariado e mostrou como mover as pessoas em torno de algo em que elas acreditam. Em sua campanha de marketing político digital mobilizou acessores para que eles gerem conteúdo espontâneo na internet assim como posts, comentários, vídeos, discussões e twitts. Obama não buscou convencer eleitores, ele criou fãs voluntários. Um exército de ativistas felizes em promover mudança.

4 – Marketing Pessoal

Lembre-se que, como candidato, a qualquer hora do dia em público você estará fazendo seu marketing pessoal, por isso atirar lixo na rua, passar no sinal vermelho, não parar na faixa de pedestre, ou andar em alta velocidade, pode fazer você virar manchete no dia seguinte, já que estamos na era digital na qual todos podem criar uma “notícia” mesmo que seja apenas nas redes sociais.

5 – Alimente seus seguidores

Fale com seus seguidores com regularidade, eles precisam sentir firmeza no seu apoio à cidadania. Por isso você deve enviar boletins por e-mails regularmente, e mostrar comprometimento com eles nas redes sociais. Além disso, mantenha o seu público informado e educado sobre seu ativismo para melhorar a cidade. Quanto mais você nutrir seus seguidores e proporcionar-lhes a informação que eles querem, mais cedo eles vão vir a confiar em você e sua missão.

 

Seguindo esses passos, nos do Gestor Político temos certeza que suas chances de se eleger aumentarão e muito!!

GESTOR POLÍTICO PODE AJUDAR O LEGISLADOR NO SEU MANDATO, DIZ SEBASTIÃO MISIARA

“Toda Democracia tem como base fundamental as eleições locais, momento em que se elegem os Vereadores, que são os mais próximos representantes do povo”, afirma Sebastião Misiara, vinte e cinco anos de mandato e presidente da União dos vereadores do Estado de São Paulo.

No exercício das funções legislativas o Plenário da Câmara promove a elaboração de emendas, leis complementares, leis ordinárias, leis delegadas, decretos legislativos e resoluções. Têm também os seus membros o direito de aprovar ou rejeitar projetos do Executivo, bem como, de aprovar ou rejeitar vetos do Prefeito Municipal.

O Plenário tem ainda a importantíssima função fiscalizadora do Poder Executivo de acordo com o artigo 31 da Carta Magna que traz no seu texto o famoso principio dos “freios e contrapesos” entre os Poderes do Estado.

As Câmaras Municipais possuem ainda funções de caráter organizacional exercidas pela chamada Câmara  Administrativa, responsável por todos os serviços e operações internas. Há também a Câmara Judiciária responsável pelos processos e julgamentos do Prefeito Municipal e dos próprios Vereadores. A Câmara tem ainda a função de Assessoramento, ao votar Indicações, sugerindo aos Prefeitos medidas de interesse da administração pública municipal.

Misiara destaca- diante disso- o papel do Vereador que ganha um caráter cada vez mais social na medida em que os cidadãos, mais conscientes e engajados, cientes da importância do seu voto, passaram a cobrar de maneira mais incisiva as atitudes do homem público. O cidadão usuário dos serviços públicos quer transparência nas ações do seu representante até porque o sustenta politicamente e com os tributos que recolhe ao fisco.

Por sua vez – diz Sebastião Misiara- o Vereador do presente passa a ter uma mirada mais determinante para o futuro, pois com o acesso a informação em caráter global tem uma maior consciência do impacto das decisões locais sobre as mudanças nacionais e no mundo. Por viver o cotidiano da cidade, por estar em contato diário com seus concidadãos, que têm suas famílias sujeitas ao ambiente vivido no dia-a-dia da cidade, o Vereador tem um novo papel de agente do desenvolvimento sustentado. E não há segredo. Basta dirigir um olhar diferente, criativo e integrador, de modo a bem representar o conjunto da Cidade em seu Parlamento local.

Tudo isso, todavia, exige a PUBLICIDADE dos seus feitos para que a população passe a respeitar o seu Vereador e, também entender o verdadeiro papel do Legislativo do Município. Isso também vale para os legisladores em planos maiores.

“De todos os processos de comunicação que conheci ao longo dos mais de 40 anos de vida pública, a modernidade me leva a uma só ferramenta que dá conhecimento e facilidade de trabalho ao Vereador, que é o sistema GESTOR POLITICO“ diz o presidente da União dos Vereadores do Estado de São Paulo, Sebastião Misiara.

Poderosa ferramenta de comunicação e acompanhamento das ações do parlamentar para com seus eleitores, indispensável para que todos conheçam o seu trabalho e saibam que ele está totalmente antenado com tudo o que acontece na política. O sistema Gestor Político é 100% on-line através de qualquer computador conectado à Internet, dispensando assim qualquer instalação de executáveis ou configuração de estações dos usuários.

Além do envio automático de mensagens SMS, o cidadão pode ser informado do trabalho legislativo, através dos e-mails. Eu citaria mais que são as ações de relacionamento e eventos, os gráficos interativos, gerenciamento de emendas do orçamento, controle de solicitações, proposições e demais tipos de processos, relatórios personalizados, registro e controle dos ofícios expedidos pelos vereadores. E o mais importante, resposta imediata para seus munícipes.

 “A democracia ainda é o regime político preferencial de todos os brasileiros – afirmou o presidente da UVESP, Sebastião Misiara, e dela sai a obrigatoriedade de se publicar o que se faz e ter um controle sobre todas as ações realizadas e de dar ao cidadão o direito de tudo saber”, conclui.

INDICAÇÃO: www.gestorpolitico.com.br

10 Dicas para desenvolver sua oratória – Gestor político.

Importância da oratória para políticos.

Para conquistar um novo eleitor e até mesmo para manter um antigo eleitor, o político precisa transmitir credibilidade em seus discursos. Para que isso aconteça, você deve estar preparado para apresentar um discurso persuasivo, capaz de envolver seus ouvintes e deixá-los empolgados para votar no seu nome.

10 Dicas para desenvolver sua oratória:

01 APRESENTAÇÃO PESSOAL: Roupas, sapatos limpos e higiene pessoal garantem uma ótima recepção entre os ouvintes. Lembre-se: Um semblante alegre. A primeira boa impressão é a que fica…

01 APRESENTAÇÃO PESSOAL: Roupas, sapatos limpos e higiene pessoal garantem uma ótima recepção entre os ouvintes. Lembre-se: Um semblante alegre. A primeira boa impressão é a que fica…

02 NATURALIDADE:  Em 1º lugar: Seja natural! Em 2º lugar: Seja natural! E… finalmente, em terceiro lugar: Seja natural! Não incorpore em si aquela falsa máscara do artificialismo. Elimine a rigidez dos músculos faciais e do globo ocular, pronuncie a palavra maçã, macieira e macieiral.

03 CALMA, RELAXAMENTO E AUTO-CONFIANÇA:  Antes de falar ou apresentar-se em público, faça em sua casa um alongamento. Estique as mãos, braços, pernas, gire o pescoço suavemente. Respire profundamente pelo nariz, solte o gás carbônico suavemente pela boca, por duas ou três vezes. Relaxe-se!… Aperte firmemente a sua mão e diga: “Sou inteligente e sou capaz! Eu sei, quero, posso e faço”! – “A minha apresentação será um sucesso”!

04 NÃO ANTECIPE O MAU-HUMOR:   Não antecipe o mau-humor pelos erros não cometidos. Preste atenção nos discursos que antecedem e pense, positivamente, que o seu será melhor. Não segure nada nas mãos de extravagante para não chamar a atenção dos ouvintes. Antes de dirigir-se à apresentação, aperte as mãos discretamente, descarregando a tensão, e respire suavemente. Evite os vícios de abotoar e desabotoar o paletó, coçar-se a todo instante, dedo no nariz. O macete para vigiar o comportamento inconsciente é imaginar-se sendo filmado.

05 DICÇÃO, VOZ E RESPIRAÇÃO:  Pronuncie bem todas as sílabas, especialmente as finais. Faça um treinamento de respiração diário enchendo bem os pulmões, coloque uma caneta na boca e pronuncie claramente: “A gata branca capenga que gostava de caçar codornas aprecia o mameluco melancólico que medita, enquanto a bela baiana, boneca de bronze pisca ao deputado demagogo decifrando os documentos de Madalena”.

06 GESTO E POSTURA:  Mais uma vez, enfatizamos a naturalidade na postura e nos gestos. Espalhe a visão sobre todos os participantes. Evite: mãos nos bolsos, nas costas, cruzar os braços, ficar rígido, sustentar todo o corpo sobre uma das pernas, andar apressadamente de um lado para o outro.

07 O VOCABULÁRIO E O AUDITÓRIO:  Antes de iniciar a apresentação, examine as condições e a constituição do público, a idade média da platéia, a formação social, cultural, moral e intelectual dos mesmos. Saiba o tamanho do auditório, os recursos didáticos a serem utilizados. Fale sobre aquilo que você conheça. O vocabulário que todos gostariam de escutar é aquele que se adapta com os ouvintes. Respeite as normas gramaticais: sujeito, predicado e complemento, concordância nominal e verbal.

08 E O MEDO?:   Controle-o. Você não é o primeiro. Todos os grandes oradores suavam nos primeiros instantes das apresentações. É normal tal fato. Encare-o com naturalidade. Com o tempo, a sua experiência, a prática e a tranqüilidade dominarão esse obstáculo. Esse tipo de medo já foi considerado, nas pesquisas, como o maior medo do homem. Saiba que o orador não nasce feito. Por mais experiência que ele tenha, só a prática da apresentação em publico é que o consagra, superando e liberando a adrenalina em troca da endorfina e do sucesso.

09 O DISCURSO: Divide-se em 4 fases: Pré-introdutória: – mencionando o nome das autoridades (Federal, Estadual, Municipal, Militar e Eclesiástica). Fase Introdutória: com uma leve e sucinta exposição dos motivos da fala. Abra com uma frase de impacto. Uma história ou um fato que tenha tudo a ver com o momento. Elogie e agradeça a presença dos ouvintes. Prenda a atenção, dizendo tratar-se de um assunto raro e importante. Prometa brevidade. Jamais peças desculpas, como por ex: “Não estou preparado.” “Minha voz está rouca”. “Estou com problemas de saúde”. Fase Central: No corpo do discurso, motive, fundamente, dívida em partes, demonstre confiança e entusiasmo nas suas afirmações. Fase de Encerramento ou final: Nessa fase aumenta a atenção do auditório para o final, aproveite-a, e numa síntese termine com uma reflexão.

10 ORADOR X AUDITÓRIO:  O orador tem que ser polido, criativo, interessado, entusiasmado e com muito jogo de cintura. Não poderá perder a calma se algum inconveniente acontecer durante a apresentação.

 

Aplicando todos esses pontos, não temos dúvidas que você irá desenvolver uma oratória invejável!

Saiba onde estão seus eleitores

Consulte informações estratégicas com auxílio de nosso exclusivo módulo VOTAÇÃO GEO. Tenha acesso rápido ao histórico de votos em um Estado ou município por zonas e suas seções* eleitorais, cenário de votos por associações / microregionais*, gráficos (ranking / zonas / seções), mapa de cores dos votos por município, e comparativo de votos entre até 04 candidatos eleitos ou não.

(*) Mediante disponibilidade de dados fornecidos pelo TRE de seu Estado.

APP do Gestor Político

Lançamos o APP (aplicativo para telefones/smartphones) do Gestor Político, para as plataformas IOS (iPhone) e Android. Nessa primeira versão liberamos o acesso para consulta da agenda de compromissos e lista de aniversariantes do dia, com a integração de envio de SMS do aparelho e ligação para o eleitor.

Clique no link abaixo em sua loja virtual Google Play ou Apple Store e pesquise por GESTOR POLITICO e baixe gratuitamente agora mesmo o seu APP.  Aplicativo disponível apenas para assinantes.

ico-appstore  ico-googleplay

Como realizar a primeira configuração:
instrucoes-app

Conheça hoje mesmo o sistema Gestor Político – o melhor sistema de gestão pública do Brasil. Escolha seu plano ideal, acesse: http://www.gestorpolitico.com.br/planos